Recomendações

(17)
André Cavalcanti, Analista de Negócios
André Cavalcanti
Comentário · há 4 anos
Ainda que Temer fizesse o milagre de resolver todos os problemas do Brasil e dos brasileiros, a história fará lembrá-lo unicamente como o Presidente que governou sem ser eleito para tanto, tendo alcançado o poder por meio de um golpe político por ele capitaneado, aproveitando-se da impopularidade da Presidente democraticamente eleita e da imprecisão técnico-científica do processo de impedimento, que permite moldar qualquer ato de gestão como crime de responsabilidade, sem que haja uma definição estrita do comportamento como tal.

Nestas terras tupiniquins, República de bananas, a anos-luz de se tornar um legítimo Estado Democrático de Direito, não obstante às exigências formais previstas constitucionalmente para o "impeachment", basta que estejam reunidos dois requisitos para que o Congresso Nacional se arvore do direito de subtrair do Povo o poder de escolher o governante-mor: 1 - manifestações de rua promovidas e integradas por setores da sociedade descontentes com a autuação do governo, com ampla cobertura pela mídia, passando a falsa ideia de que tais manifestantes representam o desejo da maioria da população; e 2 - a inaptidão do Presidente para participar dos conchavos parlamentares necessários à manutenção da governabilidade, carreando para si a revolta dos probos (kkkkkkkk) integrantes do parlamento.

Você deve estar a se perguntar: "mas e o crime?". Eu respondo: o crime se arranja. É facílimo enquadrar um ato qualquer de gestão como crime de responsabilidade, principalmente quando se refere a institutos com conceitos de larga amplitude como os referente à Lei de Responsabilidade Fiscal e à Lei Orçamentária, bastando que se tenha boa capacidade redacional e algum conhecimento jurídico, atributos que sobejam aos juristas que interpuseram o pedido de impeachment, os doutos Miguel Reale Júnior, Hélio Bicudo e Janaína Paschoal, a serviço do PSDB e demais partidos de oposição, derrotados nas eleições.

O golpe é uma realidade. O governo Dilma caiu, é fato. Veremos o julgamento que o Povo fará de tudo isso nas próximas eleições presidenciais, se também este direito não nos restar subtraído daqui para lá.
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

Outros perfis como Suely

Carregando

Suely Buratti

Entrar em contato